Votação democrática escolheu os finalistas do CNA Jovem Nacional

26/11/2016
Os finalistas do CNA Jovem Nacional foram conhecidos no final da tarde. Fotos: Wenderson Araújo Os finalistas do CNA Jovem Nacional foram conhecidos no final da tarde. Fotos: Wenderson Araújo

Os 10 finalistas do CNA Jovem, programa de desenvolvimento de lideranças do Sistema CNA/SENAR, foram escolhidos de forma democrática pelos 79 participantes da segunda edição e pela equipe do SENAR. A votação ocorreu neste sábado (26/11), durante o último encontro presencial, realizado na sede da entidade, em Brasília. Os selecionados, em ordem alfabética, foram:

Camila Cesca Telles (RS)
Carina Teixeira da Costa Machado (RJ)
Débora Cristine Strassburger (BA)
Izabel Cristina Masson da Cruz ((MT)
Izaura Recy Souza Freire Sales (RN)
Jaoquim Souza Lima Neto (RR)
José Assis de Lara Júnior (MS)
Kezia da Silva Gonçalves (PA)
Morganna Medeiros de Miranda (RO)
Stéphanie Ferreira Vicente (MS)

A eleição dos melhores projetos de liderança foi feita por meio de um software que contabilizou os trabalhos que receberam mais “agros”, a moeda fictícia do programa. Cada participante recebeu 100 agros para investir em até 10 projetos considerados mais adequados ao propósito do CNA Jovem. Antes da votação, todos os jovens tiveram a oportunidade de apresentar os seus projetos de liderança e esclarecer dúvidas para os outros participantes numa Feira Empreendedora.

“Acreditamos que um dos critérios para a escolha do líder deve ser, justamente, o número de seguidores que ele consegue ter. Para isso, criamos um processo mais democrático, onde os líderes serão escolhidos pelos próprios pares e por quem está no mesmo nível dentro do programa”, destaca a chefe do Departamento de Educação Profissional e Promoção Social (DEPPS) do SENAR, Andréa Barbosa Alves.

A programação de sábado também contou com palestras de duas egressas da primeira edição do CNA Jovem. Isadora Pötter e Carolina Heller Pereira conversaram com os jovens sobre a trajetória de uma jovem líder e a pesquisa “O Perfil dos novos líderes do Brasil em 2022”, respectivamente.

Isadora Pötter

“Acho que qualquer liderança depende de aproveitarmos a estrutura que temos e de como agimos perante as oportunidades que surgem. Outro fator importante é cuidarmos da nossa postura e imagem tanto no trabalho quanto na vida pessoal. As ações de um líder precisam ser pautadas pela ética sempre”, salienta Isadora, sócia e diretora da Guatambu Estância do Vinho e vice-presidente do Sindicato Rural de Dom Pedrito (RS).

Carolina Pereira

“A pesquisa apresentou o tipo de postura que os futuros líderes do agro precisarão ter daqui para frente. As principais habilidades são ética, conhecimento multidisciplinar e capacidade de comunicação, além de saber trabalhar com empreendedorismo, inovação e gestão”, ressalta Carolina, que foi uma das vencedoras do CNA Jovem.

À tarde os jovens conheceram o roteiro da viagem técnica para a Nova Zelândia, prêmio dessa edição, e acompanharam uma palestra institucional sobre a CNA, com o superintendente técnico da entidade, Bruno Lucchi. No final do dia serão anunciados os 10 finalistas.

Bruno Lucchi

“Esse programa foi uma das melhores iniciativas do Sistema CNA/SENAR nos últimos anos. O CNA Jovem usa a experiência que nós temos para transferir, de maneira dinâmica e com uma metodologia adequada, conhecimentos para que eles possam fazer a diferença não somente no nosso setor, mas contribuir com o País em outras áreas também”, analisa Lucchi.

Para o domingo, a agenda prevê as apresentações dos finalistas, que ocorrerão em dois blocos, e a votação dos três vencedores. O ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues também será uma das atrações com a palestra “Perspectivas do Agronegócio Brasileiro”. Os três novos líderes do agronegócio brasileiro serão conhecidos no final da tarde.

Participantes da segunda edição do programa

O programa

Os jovens participantes representam 21 estados e o Distrito Federal. Eles têm entre 22 e 30 anos e passaram por uma etapa seletiva estadual, onde elaboraram planos de ação relativos aos desafios do agro.

O Programa CNA Jovem tem como foco preparar jovens com vínculo com o meio rural de todo o País para impulsionar ainda mais o setor empresarial rural. Quatro encontros foram planejados. Os três anteriores trataram sobre propósito de liderança, diferencial do líder e empreendedorismo.

A carga horária total do processo de desenvolvimento será de 224 horas. Os três primeiros colocados desta edição ganharão uma viagem de 10 dias para a Nova Zelândia, em março de 2017, e um curso presencial de inglês.

Assessoria de Comunicação do SENAR
(61) 2109-4141
senar.org.br
canaldoprodutor.tv.br
facebook.com.br/SENARBrasil
twitter.com/SENARBrasil