Turma do Curso Técnico em Agronegócio do SENAR participa de aula inaugural na Bahia

07/08/2017

Depois de disputar uma vaga com quase 700 candidatos, numa concorrência de aproximadamente 8,7 por vaga, os 80 alunos aprovados na seleção do Curso Técnico em Agronegócio do SENAR, para o polo de Luís Eduardo Magalhães (LEM), participaram da aula inaugural, no último sábado (5/8), no Centro de Capacitação Regional do SENAR BAHIA. Essa é a segunda turma do curso na região. A primeira, formada também por 80 alunos, teve início em 2016 e será concluída no final deste ano. “Os alunos têm a oportunidade de adquirir conhecimento de ponta, em uma instituição qualificada e séria, com diploma de nível técnico reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e registrado pelos Conselhos Regionais de Engenharia (CREAs)”, ponderou a superintendente do SENAR BAHIA, Carine Magalhães.

Hideyoshi Miyamoto é natural de Tapiramutá, mas mora em LEM desde 2010. Ele concluiu agronomia no ano passado e viu no curso técnico uma oportunidade de aprimorar seus conhecimentos na área do agronegócio. “Vou me dedicar para desenvolver meus conhecimentos, aprendendo mais sobre o mercado do agronegócio para ampliar minhas possibilidades profissionais”, ponderou o novo aluno.

A estudante de Direito Bárbara Soares Vieira é de Minas Gerais, mas mora em Luís Eduardo. Ela afirmou que o curso técnico abre uma nova porta para o seu futuro. “Vejo no curso técnico em agronegócio uma oportunidade de ampliar os horizontes da minha carreira profissional, porque é uma área com perspectiva enorme de crescimento, principalmente aqui na região, que precisa tanto de profissionais capacitados”, afirmou a estudante.

A turma é formada por perfis variados de profissionais e idades. Milton de Almeida Queiroz é de Luís Eduardo Magalhães, atua como professor universitário na região, e viu no curso técnico a possibilidade de atualizar seus conhecimentos. “O curso me chamou muita a atenção pelas ferramentas utilizadas, e, principalmente, por ser da modalidade à distância. Posso gerenciar o meu tempo de estudos e conciliar com as outras atividades que já realizo”, disse.

Com 1.230 horas/aula, o curso alia a teoria à prática, disponibilizando 80% das aulas à distância e garantindo a experiência prática em aulas presenciais nos polos da rede ou no campo, realizadas, geralmente, a cada quinzena. O currículo é estruturado de modo que, ao concluírem o curso, os alunos estejam prontos para atuar nos diferentes segmentos e cadeias produtivas do agronegócio seja na fazenda, em uma empresa, ou realizando pesquisas e assistência técnica.

Estiveram presentes na cerimônia de abertura do curso o prefeito da cidade, Oziel Oliveira; a presidente do Sindicato dos Produtores Rurais do município, Carminha Míssio; e outras autoridades.

Carine Magalhães

Primeira turma de LEM

Alessandra Nascimento da Silva, do município de Mundo Novo, que faz parte da turma em andamento falou sobre sua experiência com o curso. “Eu estava desempregadva, já tinha seis meses, e agora já consegui uma oportunidade no mercado de trabalho na área do agronegócio. Minha expectativa é crescer ainda mais, porque é uma carreira promissora. Como todos já sabem, o agronegócio é o que move o Brasil, principalmente em regiões como LEM, onde o setor é muito forte. Estou muito satisfeita com o curso e espero que os alunos que estão ingressando agora saibam aproveitar esta oportunidade, assim como está acontecendo comigo”.

Romeu César Carvalho, do município de Baianópolis, também está na turma em andamento e falou sobre suas expectativas. “O curso desenvolve nossas aptidões trabalhando a parte técnica agrícola e pecuária, e disciplinas específicas de gestão, administração e recursos humanos. Para gerir uma propriedade é necessário conhecer todo o processo produtivo. Nós não tínhamos um curso com esta metodologia e a região tem muito a ganhar com a formação de novos profissionais na área do agronegócio”, ressaltou Carvalho.

Assessoria de Comunicação Sistema Faeb
www.sistemafaeb.org.br