SENAR/SE realiza primeira premiação por meritocracia no Programa Sertão Empreendedor

17/07/2017

O reconhecimento aos bons serviços prestados pelos técnicos de Campo do programa Sertão Empreendedor motivou uma premiação inédita no Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) em Sergipe. Por meio dela, Sergipe é o primeiro estado da federação a realizar premiação da sua equipe em função do cumprimento aos requisitos técnicos estabelecidos pelo Programa. Esta iniciativa proporciona a busca pela excelência no serviço prestado ao produtor rural.

O "Programa Sertão Empreendedor: um novo tempo para o semiárido” incentiva o desenvolvimento dos negócios localizados em uma região que sofre com as condições impostas pela seca por meio do atendimento a produtores com foco em gestão e inovações tecnológicas. Para tal, a equipe técnica, formada integralmente por profissionais com nível superior, trabalha em contato com produtores pré-selecionados, de acordo com disponibilidade para desenvolvimento do projeto apresentado. A regulamentação do SENAR/SE determina critérios técnicos que devem ser observados para uma atuação com o máximo de eficiência. "Nossa equipe vai a campo ciente do seu papel e dos critérios que por meio dos quais podemos acompanhar o trabalho efetuado. Através de software próprio, fizemos uma avaliação de desempenho, que nos possibilitou realizar uma premiação com foco na meritocracia, tal qual instrução do SENAR", declara Camila Xavier Costa, supervisora técnica do Programa Sertão Empreendedor.

Em evento realizado na manhã de hoje (17), três técnicos: Geraldo de Oliveira Tenório, Ismar Lima de Farias e Annelise Aragão Corrêa, que atingiram pontuação com coeficiente de produtividade acima de 70% ao longo dos 10 meses de desenvolvimento do programa Sertão Empreendedor, foram premiados com a participação em uma das maiores exposições de leite do País, a Agroleite, que acontece no Paraná, no período de 15 a 19 de agosto. Na oportunidade, os profissionais poderão conhecer a maior produção de leite do Brasil, na região dos Campos Gerais (Ponta Grossa, Castro e Carambeí) e a única ordenha robotizada do País.

Além da premiação, foi realizada discussão a respeito dos critérios técnicos de avaliação de meritocracia, chamando a atenção para a necessidade de atualização profissional como item a ser incorporado para a avaliação do próximo ano. "Temos por objetivo a busca pela excelência da nossa equipe técnica. Somos referência no atendimento ao produtor rural e isso é uma grande responsabilidade. Neste sentido, voltamos nossos esforços para o incentivo à atualização profissional", avalia o Presidente do Sistema FAESE/SENAR, Ivan Sobral.

Assessoria de Comunicação do SENAR/SE
www.senarsergipe.org.br