Senar-RS comemora 25 anos de transformação do meio rural

13/04/2018

O Senar-RS comemora, neste domingo, 15/04, 25 anos de uma história que se entrelaça com o crescimento do agronegócio gaúcho. Nestas duas décadas e meia, a evolução da produtividade, qualidade e condições de vida no campo foi visível, em parte graças ao esforço de profissionalização da atividade rural. No Rio Grande do Sul, as ações do Senar-RS contaram com a participação de cerca de 10 milhões de pessoas de todas as idades: o Programa Agrinho estimulou 6,8 milhões de crianças e adolescentes a refletir sobre temas que são importantes para a qualidade de vida no meio rural. Já o Programa Alfa levou a alfabetização a mais de 30 mil adultos, que passaram a participar de forma mais inclusiva da sociedade.

“Ao completar 25 anos, o Senar-RS abre caminhos para viabilizar a evolução tecnológica que transforma o campo. Além de oferecer cursos de inclusão digital, agricultura de precisão, boas práticas agropecuárias e outras dezenas de temas na área de formação profissional, que foram acompanhados por 1,35 milhões de alunos, o Senar-RS tem buscado promover o aprofundamento em disciplinas ligadas à gestão, que enxergam a propriedade na sua totalidade, indo além do aspecto da produtividade, para abarcar também o planejamento, gestão de pessoas, saúde, segurança e o cuidado com o meio ambiente” – afirma o superintendente do Senar-RS, Gilmar Tietböhl.

Um exemplo é o Curso Técnico em Agronegócio, realizado de forma semipresencial na Rede e-Tec, que já abriu dez turmas no Estado e formou 31 técnicos em agronegócio no município de Cruz Alta em março de 2018. O curso, reconhecido pelo MEC, é voltado para pessoas com ensino médio completo com experiência no meio rural e tem atraído até mesmo candidatos com ensino superior, que buscam no Curso Técnico um conhecimento diretamente conectado ao seu dia a dia.

Outra mudança marcante do período foi o crescimento da participação feminina nos cursos oferecidos pelo Senar-RS. Em 2008, quando o Senar-RS comemorava 15 anos, elas representavam 49,97% do público atendido. Em 2018, as mulheres representam 63,21% dos alunos. Em programas como o Mulheres em Campo, elas têm demonstrado o interesse em dividir ou assumir a tomada de decisões com relação a compras de insumos, venda de produtos e planejamento, que, em propriedades familiares, ficavam exclusivamente a cargo dos homens até poucos anos atrás.

Somando os cursos de formação profissional e as ações de promoção social, foram registrados 2,5 milhões de participantes.  Para dar uma ideia do quanto o número de eventos evoluiu, é interessante comparar o primeiro ano de atividades do Senar-RS, quando foram realizados 28 eventos de formação profissional rural, contrastando com os 6.750 eventos realizados em 2017. Os eventos de promoção social, que contaram com um público de 380 participantes em 1993, chegaram a atrair 62.215 pessoas em 2017.

O Senar-RS atua ainda em parceria com o poder público, para qualificar e incentivar a geração de conhecimento através de pesquisas. Em 2017, assinou convênio com a Secretaria de Agricultura do RS, Emater e Universidade de Caxias do Sul para a implantação do Projeto Integrado de Pesquisa Agrícola e Capacitação de Agricultores, Técnicos e Extensionistas Rurais na Serra Gaúcha. O projeto utiliza a estrutura do Centro de Pesquisa Celeste Gobbato, em Fazenda Souza, Caxias do Sul. Estão sendo investidos R$ 7 milhões na compra de estufas de alta tecnologia, instalação de parreirais modelo, reforma da cantina, realização de pesquisas, reforma de salas de aula e montagem um pequeno auditório para cursos de capacitação, realização de palestras, dias de campo e seminários.

Números do SENAR-RS nos últimos 25 anos

FORMAÇÃO PROFISSIONAL – 1.354.5891.354.589
PROMOÇÃO SOCIAL – 1.092.329
PROGRAMA ALFA – 30.323
AGRINHO ALUNOS - 6.796.347
AGRINHO PROFESSORES – 513.369
TOTAL – 9.756.634 pessoas atendidas

Assessoria de Comunicação Senar - RS