Produtores de Chapecó participam de reunião sobre Programa de ATeG em Pecuária de Corte

28/03/2018

O Sistema formado pela Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/SC), iniciou em 2016 uma inovação na gestão das propriedades rurais: o Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) em Pecuária de Corte. Até o momento o programa atende 700 produtores, divididos em 26 Sindicatos Rurais, abrangendo 62 municípios das regiões do planalto serrano, oeste, norte, meio oeste, extremo oeste e sul.

O vice-presidente de finanças da FAESC e coordenador da ATeG Pecuária de Corte Antônio Marcos Pagani de Souza esteve em Chapecó para Oficina Técnica de Pastagem com produtores rurais atendidos no município. O presidente do Sindicato Rural de Chapecó, Ricardo Lunardi, também participou do encontro e relatou a satisfação em acompanhar o desenvolvimento das propriedades atendidas.

“Os produtores rurais são participativos, acompanham as visitas técnicas e gerenciais e dão dicas de como o trabalho pode ser otimizado. É nítido o crescimento das propriedades rurais atendidas tanto no que diz respeito a parte gerencial como técnica”, afirmou Lunardi.

Pagani salientou que o programa representa um avanço na capacitação dos produtores rurais, preparando-os para a condução das atividades pecuárias com uma visão empresarial e o emprego de avançadas técnicas de gestão e controle. “Temos como objetivo proporcionar aumento da produção, evolução na produtividade e no nível de gestão, além do incremento da renda líquida”.

Todas as propriedades de pecuária de corte são assistidas em gestão, genética, manejo adequado, melhoria da alimentação e das instalações dos estabelecimentos rurais, através de visitas técnicas de manejo voltadas às atividades de cada propriedade rural.

SANIDADE ANIMAL

Pagani também informou aos produtores que Chapecó passa a contar, a partir do próximo mês, com um laboratório de brucelose, tuberculose e para exame andrológico. A intenção, segundo ele, é dar mais segurança aos produtores rurais que fazem, ou não, parte do programa ATeG, tanto na pecuária de corte como na de leite, atendendo as demandas dos produtores rurais. O laboratório será junto ao Sindicato Rural de Chapecó.

De acordo com dados da Secretaria de Estado de Agricultura e Pesca, Santa Catarina é o Estado brasileiro com a menor incidência de brucelose e tuberculose bovina, com menos de 1% dos rebanhos infectados e 250 propriedades certificadas como livres das doenças. Com o laboratório será possível contribuir ainda mais para a erradicação da doença em território barriga-verde.

“A intenção é de que a sanidade catarinense seja, cada vez mais, uma referência para o País. O laboratório será mais uma ferramenta para contribuir na melhoria da produtividade e, consequentemente, da renda dos produtores rurais catarinenses”, finalizou Pagani.