Preservar desde cedo garante o futuro

13/09/2017

Desde que nasceu, Luis Felipe Dias, de 17 anos, mora com os pais na área urbana. Mas as férias na fazenda dos tios, em meio ao gado, despertaram o sonho de trabalhar com a agropecuária. Desde os 15 anos, o jovem estuda no Colégio Agrícola Augusto Ribas (CAAR), em Ponta Grossa, nos Campos Gerais. Agora, enquanto se prepara para o vestibular (está em dúvida entre cursar veterinária, zootecnia e agronomia), ele participa de um dos projetos que influenciou sua trajetória de estudos: Agrinho Solos.

“O tema solos e sua preservação sempre foram o que eu mais gostei e poder trabalhar com as crianças e saber que um dia elas podem se interessar por esse assunto, assim como aconteceu comigo, foi algo muito gratificante”, diz, com orgulho, Luis.

O Agrinho Solos, cujo tema é “Conservação de solos:sustentabilidade que garante o amanhã”, é o braço mais novo do Programa Agrinho, que acontece há 22 anos em todo o Paraná. Diferente do projeto original, a iniciativa voltada ao cuidado da terra e da água ocorre em parceria com colégios agrícolas. Este é o primeiro ano do Agrinho Solos. Ele abrange instituições de Cambará, Castro, Lapa, Palotina, Ponta Grossa e Umuarama.

A primeira fase foi uma palestra de sensibilização para todos os estudantes das instituições envolvidas. Depois, instrutores do SENAR-PR, especialistas no tema, aplicaram uma formação de 16 horas a alunos do 3º ano desses colégios. Esses estudantes prepararam atividades lúdicas sobre como cuidar do solo e da água para repassar a crianças de escolas municipais.

Saiba mais, acesse: http://bit.ly/2vUqBTQ

Assessoria de Comunicação do SENAR Paraná
www.sistemafaep.org.br