Prêmio Sistema Famato em Campo

14/12/2015

O Prêmio Sistema Famato em Campo – uma iniciativa da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/MT) e o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) – surgiu para identificar no Estado práticas diferenciadas da pecuária. Na tarde desta sexta-feira (09/12) as sete propriedades de maior destaque apresentaram seus cases de sucesso durante o evento Rentabilidade no Meio Rural, no auditório do SENAR/MT, e foram premiadas com o troféu Sistema Famato em Campo.

As propriedades Boqueirão, localizada no município de Santo Antônio de Leverger, e Vale Verde, em Nova Bandeirantes, tiveram a maior pontuação baseadas nos resultados obtidos em 2014. Foram premiadas com troféu e uma viagem internacional aos Estados Unidos, onde irão participar de uma missão técnica com visitas ao Ministério da Agricultura americano e propriedades de corte e leite. Além disso, apresentarão seus cases na Universidade Estadual do Kansas durante o evento Cattlemens Day, em março de 2016.

O proprietário da fazenda Boqueirão, no município de Santo Antonio de Leverger, Arno Schneider se mudou do Rio Grande do Sul para Mato Grosso em 1978. Ele conta que o interesse no Estado surgiu com a abertura das fronteiras na época. "Vendi tudo que tinha no Rio Grande do Sul, coloquei a família no automóvel e a mudança em um caminhão e viemos sem saber exatamente o que ia acontecer. Felizmente deu tudo certo", contou Shneider.

Pioneiro em plantio de soja em Jaciara, Arno começou a produzir sementes de soja, ajudou a fundar a Associação dos Produtores de Sementes (Aprosmat) em 1980 e em 1983 deu inicio às atividades pecuárias em Santo Antônio do Leverger.  "Com o sucesso na exploração de soja e da comercialização da semente de soja e com a sobra de capital, começamos os investimentos em fazendas de pecuária de corte, uma delas é a Bouqueirão na baixada cuiabana", disse o produtor.

Em termos de tecnologia, o pecuarista apostou em cria, recria e engorda. "Nosso rebanho é predominantemente Nelore, com cruza de raças britânicas predominância de Angus 30% de sêmen e 70% de sêmen Nelore. Na fazenda temos 7.047 ha de pastagem", descreveu.

A outra fazenda vencedora foi a "Vale Verde" que iniciou suas atividades especificamente no ramo da pecuária em 1985, quando Paulo Cezar de Carvalho Bittencourt e a família vieram do Rio de Janeiro para Mato Grosso. Proprietários da Empresa Arca S/A Agropecuária, inserida no setor agropecuário e atuando especificamente no ramo da pecuária, inicialmente com o nome de Companhia Agropastoril Vale Verde, compraram a propriedade no município de Nova Bandeirantes com 17.340 ha voltada para o ciclo de cria com matrizes Nelore.

O diretor operacional da Vale Verde Marcelo Zandonade, representante do proprietário Paulo Cezar Carvalho, acredita que a propriedade foi escolhida por se destacar no modelo de gestão diferenciada. Segundo ele as estações de serviços como de monta, de nascimento, desmama e maquinários seguem um padrão de protocolo operacional com uma gestão voltada para o capital humano. "Investimos em qualificação e bem-estar da nossa mão-de-obra. Temos uma política onde funcionários ou colaboradores mal qualificados e insatisfeitos não produzem. Então, oferecemos qualidade de vida na propriedade, disponibilizamos campo de futebol, área de lazer, cinema infantil e escola. Também investimos em capacitação através do Senar para nossos funcionários e suas esposas com cursos de bordado e alimentação", salientou o diretor operacional.  

Para Zandonade, a iniciativa do Projeto Sistema Famato em Campo é brilhante. "O Sistema Famato teve uma brilhante ideia ao lançar esse prêmio. Através dessa iniciativa, a Famato proporciona integração entre as propriedades inseridas em Mato Grosso, ainda divulga os modelos diferentes de administração e as tecnologias utilizadas em cada uma delas", opinou.

O presidente do Sistema Famato/SENAR Rui Prado disse que há alguns anos era necessário buscar conhecimento em outros países e hoje Mato Grosso ensina. "Hoje nosso Estado tem propriedades exemplo a ser seguido. Hoje podemos viajar e divulgar nossos cases de sucesso. Para nós é muito gratificante perceber que Mato Grosso é exemplo para o mundo no que diz respeito à produção agropecuária", destacou Prado.

O gestor técnico da Famato Guto Zanata afirmou que as sete propriedades são de nível extremamente produtivo, com inovação, alta tecnologia e práticas diferenciadas. "As duas propriedades que se destacaram na pontuação apresentam práticas e ganhos econômicos acima das outras no ano de 2014, porém, não há quesitos que desmereçam as demais. Todas se destacam com alto nível tecnológico", ressaltou Zanata.

Segundo o gestor, as propriedades se destacaram com inovações como o sistema de integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) que acrescenta ganho na produção; sistema de adubação de pastagem com maior lotação por hectare onde se aproveita melhor o pasto; sistema de confinamento de animais que são desmamados precocemente e entram no confinamento e são abatidos com peso e acabamento diferenciado.

Os critérios de avaliação foram divididos em três etapas. A primeira delas foi à análise do questionário respondido pelo responsável pela propriedade no ato de inscrição no site. Conforme Zanata, as fazendas inscritas receberam uma pontuação de acordo com a resposta do questionário. "Realizamos um ranking em que duas fazendas em cada macrorregião do Estado foram classificadas, apenas uma região não teve participante", explicou.


Na segunda fase, 13 propriedades selecionadas após a avaliação dos questionários receberam a visita da comissão organizadora da Famato e Imea. Zanata explica que durante as visitas foram verificadas as práticas aplicadas na propriedade. "Dentre os critérios de avaliação analisamos as questões ambientais, qualidade do rebanho, as estratégias reprodutivas e nutricionais, o manejo de pastagem, a gestão operacional da fazenda e a mão de obra. Os custos operacionais e as receitas líquidas da propriedade em 2014 também foram levantados".

A última etapa foi à junção de informações dos dois quesitos anteriores que pontuaram as principais tecnologias de inovações utilizadas em cada propriedade. Ao final foram selecionadas sete propriedades destaques e duas delas representarão Mato Grosso em Kansas nos Estados Unidos. "É muito importante frisar que essas sete propriedades são realmente destaque em Mato Grosso e qualquer uma delas pode ser exemplo a ser seguido. As sete são bons exemplos na prática da pecuária de forma sustentável e rentável. Podemos afirmar que as sete propriedades estão aptas a representar Mato Grosso no Kansas nos Estados Unidos. Com certeza estaríamos bem representados", assegurou o gestor técnico.

Assessoria de Comunicação Sistema FAMATO
http://sistemafamato.org.br/