Ganhadores do Prêmio de Mobilização 2015 conhecem o sistema produtivo da França

19/06/2017
Foto: Tássia Maciel Foto: Tássia Maciel

Com o olhar mais apurado para a qualificação e a capacitação de mão de obra, o gerente técnico do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT), Carlos Augusto Zanata, mais conhecido como Guto, conta que assim como no Brasil, nas regiões que visitaram na França, os pequenos produtores estão sempre em busca de novos conhecimentos e tecnologias. "Foi o que ficou claro na primeira semana de visitas técnicas. Percebemos que eles estão sempre incorporando uma nova tecnologia e agregando conhecimento para atender melhor tanto o mercado comprador, como o consumidor".

O objetivo desta missão técnica é que o grupo de mato-grossenses possam conhecer a produção agropecuária da França. E além disso, trocar experiências e adquirir novos conhecimentos que poderão inspirar e auxiliar o desenvolvimento da produção mato-grossense.

Esta viagem é o prêmio para os vencedores do Prêmio de Mobilização 2015, SENAR-MT, representantes das três fazendas ganhadoras do Prêmio Sistema Famato em Campo Edição 2016, líderes do setor do agronegócio e colaboradores do Sistema Famato/SENAR-MT.  Em uma das visitas,  serão apresentados alguns "cases" dos mato-grossenses para os produtores franceses. O objetivo é mostrar como funciona a agropecuária desenvolvida em Mato Grosso.

Os vencedores estaduais do prêmio de Mobilização 2015, do SENAR-MT, são os representantes do Sindicato de Produtores Rurais de Alta Floresta. O presidente Valmir Coco destaca que é muito importante conhecer como é o sistema produtivo da agropecuária em outra cultura. "Uma das coisas que me impressionou foi o tamanho das propriedades. “São pequenas e o trabalho é feito pela família. A maior parte das propriedades não tem funcionários. Isso para é intrigante".

O mobilizador de Alta Floresta, acrescentou que está vendo e conhecendo muitas novidades. "Quer compartilhar todo esse aprendizado com a comunidade". Assim como o presidente do Sindicato, Luiz ficou impressionado com o tamanho das propriedades. "Eles têm propriedades menores e produzem mais. A viagem está sendo extremamente produtiva e importante para nos trazer novas ideias”.

O grupo de mato-grossenses visitou propriedades de soja orgânica e outras que agregam valor à produção. Conheceram a produção em Aveyron, Vale Loire onde visitaram,  a  Terrena - La Nouvelle Agriculture, uma cooperativa agrícola com 130 anos de história que conta com cerca de 29 mil agricultores associados.

Assessoria de Comunicação do SENAR-MT
www.senarmt.org.br