Água: SENAR realiza curso de recuperação de nascentes na Serra do Cabral em Minas

17/03/2017

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Minas Gerais (SENAR/MG)em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Buenópolis e Instituto Estadual de Florestas, realizou, na Serra do Cabral, o curso de Recuperação e Proteção de Nascentes com a participação.

A Serra tem inúmeras nascentes, entre elas algumas responsáveis pelo abastecimento de água de cidades e comunidades adjacentes à montanha e outras nascentes que estão diretamente ligadas a fontes de água dos Rios Das velhas, Curimataí, Jequitaí e, consequentemente, o Rio São Francisco.

A degradação das nascentes da serra é causada por vários problemas, mas o mais comum deles são os incêndios, que devastam a vegetação. A seca e a irresponsabilidade de alguns moradores provocaram graves queimadas na região da serra nos últimos anos que consumiram milhares de quilômetros da vegetação, levando nascentes à redução de vazão e outras a seca total.

Para recuperar estas nascentes, o sindicato rural vem mobilizando a comunidade para a recuperação das que estão degradadas. Conforme o mobilizador Wagner Anderson Ribeiro, o curso também tem o objetivo de formar multiplicadores para que muitas outras nascentes sejam recuperadas e protegidas, a fim de ajudar na recuperação do lençol freático da Serra do Cabral, que abriga maravilhas naturais como cachoeiras, espécies de plantas nativas raras, veredas, animais e cavernas, dentre outras.

Segundo o instrutor João Renato Lopes, a água é o produto mais precioso para a humanidade. “No trabalho de recuperação de nascentes, além do ganho que temos em conseguir que o produtor tenha uma água de melhor qualidade com a melhora do ponto de captação, também protegemos a nascente contra contaminação e assoreamento. Mas o maior ganho é despertar nesses alunos a consciência ambiental e ver nos olhos deles, ao final do curso, a satisfação de terem efetivamente feito algo pelo meio ambiente”, avalia.

Ainda segundo o instrutor, o curso de Recuperação e Proteção de Nascentes do Senar engloba pontos como limpeza, desassoreamento, localização do olho d’água, proteção e descontaminação, fechamento, estruturas físicas e barreiras vegetais de contenção.

Para Daniela Viveiros, da comunidade de Salobro, ela e os colegas consideraram o curso de muita importância e relevância, pois a técnica é simples, barata e fácil de ser aplicada. “Ela garante a melhoria da qualidade da água captada, promovendo a saúde e despertando a preocupação com a água que está sendo consumida. A técnica também permite a multiplicação e disseminação da consciência ambiental, preservação e proteção das nascentes das APPs, sensibilizando a população para a proteção do nosso maior bem comum, a água”, destaca a aluna.

Assessoria de Comunicação do Sistema FAEMG/SENAR-MG
www.sistemafaemg.org.br