01 set 2017

Embrapa prevê algodão transgênico resistente ao bicudo

Bicudo é a principal praga do algodoeiro no Nordeste e no Cerrado. Foto: Regina Sugayama

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) trabalha em parceria com entidades e centros de pesquisa para o desenvolvimento de um algodão transgênico resistente ao bicudo-do-algodoeiro (Anthonomus grandis). Essa espécie de besouro, de coloração cinza ou castanha, mandíbulas afiadas e originária da América Central, chegou ao País na década de 1980, em São Paulo, e é considerada hoje a principal praga dessa cultura no Nordeste e no Cerrado, atingindo tanto variedades convencionais quanto Bt (resistentes a insetos).

“Em oito ou dez anos, essa semente [resistente ao bicudo] pode estar à disposição do produtor”, disse o chefe da Embrapa Algodão, Sebastião Barbosa, em entrevista ao Canal Rural durante o 11º Congresso Brasileiro do Algodão, que terminou no [veja mais...]


28 ago 2017

Diversidade de manejo é chave contra resistência no campo, diz pesquisador

Professor Pedro Christofoletti, da ESALQ-USP, durante o Congresso do Algodão. Foto: Luna D’Alama

Entre os vários desafios que o produtor enfrenta no dia a dia do campo, está a iminência de pragas, doenças e plantas daninhas resistentes a tecnologias e produtos utilizados sistematicamente. Das espécies de daninhas que já apresentam resistência ao herbicida glifosato, por exemplo, o engenheiro agrônomo e pesquisador da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) da Universidade de São Paulo (USP) Pedro Christofoletti cita o capim-amargoso (Digitaria insularis), o capim-pé-de-galinha (Eleusine indica), a buva (Conyza ssp) – problema maior no inverno, durante a entressafra – e a Amaranthus palmeri – que atinge principalmente os cultivos de algodão nos Estados Unidos.

Christofoletti falou sobre o tema no dia 29 de agosto, durante o 11º Congresso Brasileiro do Algodão, que [veja mais...]


22 ago 2017

MIP x MRI: entenda o significado dessas siglas

Você já deve ter deparado com as siglas MIP e MRI, certo? Mas será que sabe mesmo o que elas significam? E por que são tão importantes para a manutenção da biotecnologia e da produtividade no campo?

O Manejo Integrado de Pragas (MIP) é um conceito instituído pela comunidade científica na década de 1960, para otimização do controle de pragas agrícolas (como insetos), doenças e plantas daninhas. Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), esse conjunto de medidas surgiu na Califórnia, Estados Unidos, e foi empregado inicialmente em culturas como soja, algodão e citros. Na década de 1980, começou a ganhar destaque no Brasil.

O MIP é uma estratégia-chave para garantir a proteção da lavoura de maneira econômica e sustentável. Envolve diferentes ferramentas de controle, como produtos químicos, agentes biológicos (predadores, parasitoides, bactérias, [veja mais...]


16 ago 2017

Nova variedade de soja Bt é aprovada pela CTNBio

Uma nova variedade de soja Bt foi aprovada pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), na reunião plenária de agosto, para plantio, consumo humano e animal. Além da resistência a insetos, esse grão geneticamente modificado (GM) apresenta tolerância aos herbicidas glifosato, glufosinato de amônio e ácido diclorofenoxiacético (2,4-D). É o primeiro produto liberado pela CTNBio que tem ação contra insetos e tolerância a esses três tipos de defensivos químicos.

Essa soja GM já tem liberação comercial na Argentina desde o ano passado, mas ainda não é comercializada por lá. Para o produto chegar ao mercado no Brasil, a empresa responsável deve ter autorização e registro do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Essa variedade de soja transgênica foi obtida pelo cruzamento dos eventos DAS-44406-6 x DAS-81419-2 e contém dois genes (cry1Ac e cry1F) [veja mais...]


07 ago 2017

Reportagem nacional aborda blog Biotecnologia no SENAR

Lançado há menos de um mês, o blog Biotecnologia no SENAR – uma parceria entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB) – já foi destaque na reportagem de capa de uma das revistas mais tradicionais do setor. Com o título “Tecnologia preservada”, a matéria da edição de agosto da Revista A Granja ressalta a importância de ferramentas como essa para o uso correto da biotecnologia no cultivo e manejo das áreas, já que o conhecimento é um “insumo vital” no campo.

O texto explica como foi criado e quais os principais objetivos do blog. No novo espaço digital, o produtor encontra o passo a passo das boas práticas que prolongam a vida útil das tecnologias, além de [veja mais...]


07 ago 2017

Pesquisa avalia uso de feijão-caupi como forrageira no Nordeste

Linha de pesquisa de Antônio Neto é genética e melhoramento vegetal

Participante da primeira edição do CNA Jovem – programa de desenvolvimento de lideranças do Sistema CNA/SENAR -, Antônio Moreira Barroso Neto escolheu um tema relevante para a região Nordeste no seu projeto de doutorado, realizado na Universidade Federal do Ceará (UFC). O trabalho tem como foco o melhoramento clássico na cultura do feijão-caupi (popularmente conhecido como feijão-de-corda). Neto pretende identificar variedades da leguminosa que tenham potencial forrageiro, tendo em vista as qualidades nutricionais da cultura e a sua rusticidade para as condições adversas do semiárido.

Segundo ele, a espécie é muito cultivada no nordeste brasileiro como base da alimentação protéica de origem vegetal para população. Atualmente a cultura também tem se expandido para regiões como Centro-Oeste, sendo muito usada em grandes cultivos [veja mais...]


04 ago 2017

10 curiosidades sobre o algodão, fibra amplamente usada na indústria têxtil e na medicina

O algodão é responsável por uma das principais cadeias produtivas do Brasil e do mundo. Essa commodity responde por parcela significativa do Produto Interno Bruto (PIB) do País e emprega, direta e indiretamente, milhões de brasileiros. Só no ano passado, a receita nacional com exportação dessa fibra, em pluma ou caroço, chegou a US$ 1,215 bilhão, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A área total de algodão cultivada no nosso território já chega a quase um milhão de hectares, e a produção na safra 2016/2017 foi de 5,2 milhões de toneladas, aponta estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB).

A seguir, veja dez curiosidades sobre o algodão que certamente vão te surpreender:

1 – Tem várias origens:

As espécies mais comuns de algodão (Gossypium L.) vieram da África Central, da península Arábica, [veja mais...]


19 jul 2017

10 curiosidades sobre a soja, o grão mais importante para a agricultura brasileira

Quem vê uma semente de soja, de meio centímetro de diâmetro, não imagina o tanto de história que ela carrega nem o tamanho de seu potencial produtivo e econômico. Descoberta há cerca de 5 mil anos, essa oleaginosa saiu do Oriente para a Europa e só chegou ao Brasil no fim do século XIX. Hoje, é a planta mais cultivada no País, com quase 114 milhões de toneladas em uma área de 33,8 milhões de hectares, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) sobre a safra 2016/2017.

Abaixo, confira 10 curiosidades que você nem imaginava sobre a soja:

1 – Tem origem chinesa:

O grão foi descoberto na China cerca de 3 mil anos a.C. As espécies primitivas da herbácea Glycine max eram rasteiras e viviam ao longo do Rio Azul (Yangtzé), o maior [veja mais...]


12 jul 2017

Biotecnologia mais próxima do produtor

Disseminar conhecimento sobre as boas práticas agronômicas e tecnologias Bt (resistente a insetos) é o foco do novo blog Biotecnologia no SENAR, criado a partir da parceria da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) com o Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB).

A biotecnologia reúne as tecnologias desenvolvidas para melhorar as características de plantas e microrganismos, com a finalidade de se produzir alimentos de forma mais eficiente. O novo ambiente virtual é direcionado a agricultores que convivem com a tecnologia no campo, principalmente sojicultores, produtores de milho e algodão.

Diretora-executiva do CIB, Adriana Brondani

A diretora-executiva do CIB, Adriana Brondani, explica que a parceria com o SENAR vai promover a inovação junto ao produtor rural para ajudá-lo a se adaptar aos diferentes desafios do campo. “A [veja mais...]


10 jul 2017

Tire suas dúvidas sobre manejo de resistência de insetos em lavouras de milho Bt

O Brasil é hoje um dos países que apresentam aumento mais rápido na área plantada com milho geneticamente modificado. E o uso do milho transgênico com ação inseticida, popularmente conhecido como Bt, é uma das estratégias mais úteis para o manejo e controle de mariposas da ordem Lepidóptera e de larvas da espécie Diabrotica speciosa, um besouro conhecido popularmente como “vaquinha”.

As plantas transgênicas com atividade inseticida representam uma alternativa dentro do Manejo Integrado de Pragas (MIP), que busca minimizar os danos causados por insetos nas lavouras. O milho Bt (resistente a insetos) obteve essa característica por meio da introdução de genes da bactéria de solo Bacillus thuringiensis (Bt). A isso chamamos de evento de transformação genética, ou apenas evento.

O cultivo de áreas contínuas de milho com um mesmo evento resulta em uma [veja mais...]